Sábado, 15 de Janeiro de 2011

"Porque parti"

Quando se parte da vida de alguém, ou se deixa tudo aquilo que se gosta, parece-nos que só única e simplesmente aquilo existe. Como por exemplo deixar os nossos pais, amigos e a nossa terra que nos viu nascer, sem dúvida que há uma grande transformação na nossa vida, sobretudo de quem tem profundos sentimentos.
Depende do contexto que queiramos dar aquilo que lemos, vemos ou simplesmente analisamos.
Neste meu poema pretendo salientar o amor que existe entre as coisas terrenas, carnais e espirituais. Que por vezes; ou de uma maneira ou de outra, nos marcam para sempre.
Espero ser bem interpretado nestas minhas singelas palavras. Pois parti da minha terra natal  (Freixo de Espada à Cinta), tinha eu apenas dezassete anos de idade. Era apenas um adolescente que sem ter conhecimentos de nada, parti para diversos pontos do mundo. Aprendi a ser Homem, respeitando e fazendo-me respeitar por todos aqueles que me rodeavam e me rodeiam. Não quero deixar de salientar que o que tenho de mais importante na minha vida é a minha família (mulher e filho) e também os meus amigos que muito prezo, respeito e estimo.

                

 

 

 

               Porque parti

 

Parti triste quando te deixei
ainda ouço a voz do teu sofrimento
minha alma ficou destroçada,
nem medo, nem dor, nem lamento
não sei como aqui cheguei
descontente não dei por nada.

 

Mudou o rumo da minha vida
para sempre, sem nunca voltar
nunca mais vai ser igual,
quanta felicidade vivida
passada dentro do nosso lar
loucamente, sem leis para amar.

 

Parti em sofrimento com paixão
jamais volto a ouvir os teus prantos
digo-te adeus meu amor,
deixei de ouvir a vós do meu coração
dias de amor, ó!.. foram tantos
agora, mora no meu peito a dor.

 

No amor, não há mentira nem verdade
no escuro das trevas mora minha culpa
voltar a amar-te só por milagre,
a culpa tem sempre desculpa
quando ela não tem maldade
só porque te amo até à eternidade.

 

Poema de minha autoria, dedicado à terra que me viu nascer.

        ArtCatr

publicado por Artur Cardoso às 16:31
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 21 de Fevereiro de 2011 às 14:38
Bem, este tocou-me bastante.....estou mesmo, mesmo....sem palavras....
De Artur Cardoso a 21 de Fevereiro de 2011 às 16:26
Ainda bem que lhe tocou bastante. Ficar sem palavras ... é quando nos toca o coração, por uma ou por outra razão.Tenho muita pena que não se tivesse identificado. Pois, provavelmente algo deveremos ter em comum.
Se calhar; será um bom tema para uma boa conversa.
ArtCar

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nesta Noite de Luar!

. Um corre-corre!

. Como os poetas que cantam...

. Misterioso Tocante!

. Recordando... Inocentes s...

. Do meu jardim!

. Gosto do teu sorriso!

. Algo me dizia!

. Cada vez que olho a lua!

. A Poesia e a Alma do Poet...

.arquivos

. Agosto 2019

. Março 2019

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Agosto 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub