Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2012

"Meu destino em teu olhar"

 

 

 

     "Meu destino em teu olhar"

 

 

 

Através do teu olhar

cheguei ao âmago do teu ser

quando fixei meus olhos nos teus,

ao teu coração quero chegar

para eu um dia poder saber

se os teus desejos! são iguais aos meus.

 

........................................................

 

Subo até aos encantos da lua

por querer ser o teu consorte

paro nas alturas para ver,

a tua imagem formosa e nua

entro nos meandros da sorte

meu destino! é contigo ir ter.

 

........................................................

 

És a mais bela no entretanto

só tu e tu! e mais ninguém

ficará para sempre junto a mim,

és o olhar do meu encanto

que me domina, mas porém

é o destino! que quer assim.

 

    ArtCar

 

(Poema de minha autoria escrito só para ti em nome do "Amor").

publicado por Artur Cardoso às 20:22
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012

"A coisa mais perto da loucura"

 

 

 

  "A Coisa mais perto da loucura"

 

 

Era meia noite e sonhei

algo diferente me acontecia

uma mensageira! cheia de ternura,

com suas carícias acordei

do sonho quando dormia

é a coisa mais perto da loucura.

 

................................................

 

Ó! que momento de grande prazer

docilizado por essa mensageira

palpita meu coração de alegria,

é justa razão do meu viver

sou feliz à minha maneira

loucamente por ti morreria.

 

...............................................

 

É coisa estranha esta loucura

quando fica mais perto da paixão

inexplicável! mas sincera,

é tão pura como a candura

do impulso dum coração

quando o amor verdadeiro impera.

 

    ArtCar

 

(Poema de minha autoria dedicado ao amor).

publicado por Artur Cardoso às 13:56
link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Janeiro de 2012

"O Inferno da Paixão"

 

 

 

         "O Inferno da Paixão"

 

 

 

A alegria contagiante duma criança

altera o comportamento do adulto

ao adulto trás sonhos à lembrança

e a criança irradia tumulto.

 

 

O tumulto é a linguagem da criança

porque diferenças ainda não sente

é vida, é amor, é esperança

é inocência que nunca mente.

 

 

Julgava-te eu ainda uma criança

pensando não teres maldade no coração

de criança vem-me a mim à lembrança

quem outrora fui sedução.

 

 

Perdi o fascínio da minha ambição

parto triste, sem rumo, sem esperança!

não sei para onde, em que direcção!

por não ser jovem e muito menos criança.

 

 

Hei-de porém, um dia regressar

duma longínqua caminhada

chegarei velhinho para te amar

quando estiveres velha e cansada.

 

 

Assim, compreenderás o "Amor Eterno"

aquele que brota do coração

tão louco e quente como o inferno

é fogo, duma grande paixão.

 

 

        ArtCar

 

(Poema de minha autoria dedicado a uma paixão ardente, que murchou como uma rosa que outrora já foi viçosa).

publicado por Artur Cardoso às 10:31
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 5 de Janeiro de 2012

"Doce encanto para amar"

 

                                     "Doce encanto para amar"

 

 

 

  

 

Tu, incrédula, sorridente!

sem demora, vês os anos passar

triste ou talvez alegremente

esperando por alguém para te amar.

 

..................................................

 

Porém, sincero, eu sou aquele!

que na realidade nunca te mente

acaricia levemente a tua pele

por te achar bela e atraente.

 

..................................................

 

Murmuro, docemente ao teu ouvido!

venho falar-te somente de paixão

como quem reza e te faz um pedido

pergunto; se me amas com o coração.

 

.....................................................

 

Nós dois, faremos a vida girar!

em redor do nosso ser

num doce encanto para amar

e um novo mundo para viver.

 

     ArtCar

 

(Poema de minha autoria escrito com muito amor para ti).

publicado por Artur Cardoso às 21:24
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Janeiro de 2012

"Para lá do horizonte"

                                           (Para lá do horizonte)

É um poema escrito neste preciso momento, como um hino ao amor. "Amor Eterno".

 

 

       "Para lá do horizonte"

 

 

Parto com ânsia de ti 

para lá do horizonte

por cá!... eu não te encontro,

abismos abeiram-se de mim

não sou aquele que defronte

este mundo cruel e tonto.

 

Procuro mas não te encontro

dou voltas à minha imaginação

noite e dia sem dormir,

com tenacidade eu defronto

os algozes da incompreensão

que de mim!... zombam a rir.

 

Ó cruel, tão cruel, sorte a minha!

é tão triste este meu viver

do anoitecer, até que o sol rompe,

minha alma ansiosa caminha

louca, impaciente, por te ter!

talvez... só para lá do horizonte.

 

Sinto aquilo que mais ninguém sente

cá dentro deste meu peito

como o abismo visto de uma ponte,

o meu coração nunca mente

por ti, quero ser o teu eleito

nem que seja!... para lá do horizonte.

 

    ArtCar

 

(Poema de minha autoria escrito a um "Amor Eterno").

publicado por Artur Cardoso às 22:10
link do post | comentar | favorito
Domingo, 1 de Janeiro de 2012

Ai, tempo, tempo!

Ao começar a escrever mais uma das folhas do livro da minha vida, principio o ano de 2012 com um singelo e humilde poema que dedico muito carinhosamente a todas as pessoas que tenham amado, que amam ou queiram amar alguém intensamente de sua alma e coração:

 

 

        "Ai, tempo, tempo!"

 

 

Já lá vão tantos anos

Talvez vinte, ou trinta, nem sei!

só sei que são muitos donde venho,

entre tantos enganos, desenganos

aos outros tudo eu dei

hoje, porém! pouco ou nada tenho.

 

 

Ano, após ano, vão passando!

pelas malhas da minha vida

aquela que outrora eu já vivi,

não sei como ou até quando

até hoje, foi-me concebida

a alegria de viver por ti.

 

 

Nos sonhos e pesadelos da minha ilusão

bate forte o amor que por ti sinto

por ti, por mim, estou sempre pronto!

há força desta minha razão

perco-me nos caminhos deste labirinto

que tudo procuro e nada encontro.

 

 

Mais um ano novo, uma nova vida!

arregaço minhas mangas, vou à luta

Ai, tempo, tempo!

nunca, jamais tu serás esquecida

enquanto eu tiver esta minha conduta

e esta razão deste meu lamento.

 

 

      ArtCar

 

(Poema de minha autoria cuidadosamente escrito e dedicado a quem ama intensamente um amor sincero e verdadeiro).

publicado por Artur Cardoso às 09:38
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nesta Noite de Luar!

. Um corre-corre!

. Como os poetas que cantam...

. Misterioso Tocante!

. Recordando... Inocentes s...

. Do meu jardim!

. Gosto do teu sorriso!

. Algo me dizia!

. Cada vez que olho a lua!

. A Poesia e a Alma do Poet...

.arquivos

. Agosto 2019

. Março 2019

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Agosto 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub