Sexta-feira, 12 de Abril de 2013

"Os nossos melhores amigos"

                 (Rosas amarelas; simbolizam amizade e felicidade)

 

 

 

“Os nossos melhores amigos”

 

 

 

Os nossos melhores amigos

são o nosso pai e a nossa mãe

são aqueles que nos dão tudo,                                                  

defendem-nos de todos os perigos

são os principais amigos porém

e quem os tem é sortudo.

 

 

Mas também são verdadeiros

os fieis e desinteressados

que apenas querem a nossa amizade,                                     

além de amigos e companheiros

quando precisamos são determinados

e dão-nos a sua afectividade.

 

 

Amigos, surgem e vislumbram!

os de alma nobre, casta e pura

ajudam-nos na nossa existência,                                             

respeitam e também censuram

são como o remédio que cura

nos males de nossa carência.

 

 

No meu coração há dois abrigos!

Primeiro; para o meu pai e minha mãe

que são os autênticos de amor e pureza,                              

os meus melhores amigos!                                                       

Segundo; para os outros que são também,

os verdadeiros; pois com certeza.

 

       ArtCar

 

 (Poema de minha autoria que dedico muito carinhosamente aos verdadeiros e leais amigos).

publicado por Artur Cardoso às 17:53
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Abril de 2013

"A minha Estrelinha"

 

 

 

 

   “A minha Estrelinha”

 

 

 

Nasce a mais bonita estrelinha

tão radiosa na minha vida

como o brilho fulgente e sadio,

é o sol jubiloso que me encaminha

faz a minha existência florida

para preencher o meu vazio.

 

 

Divina seja no meu estrelato

bendito o nascer de sua hora

gerada pela natureza,

é como água pura dum regato

que em minha alma aflora

com o brilho da sua beleza.

 

 

Brilham estrelas no firmamento

tal como tu brilhas em mim

és brilho imaculado e divinal,

a luz do meu encantamento

estrelinha que brilha assim

espairece todo o meu mal.

 

 

De novo eu também renasci

para nunca a deixar apagar

dentro do meu coração,

nasce formosa dentro de mim

a mais bonita estrela a brilhar

o amor da minha paixão.

 

    ArtCar

 

(Poema de minha autoria que dedico com muito amor e carinho a todos os bebés do mundo; especialmente à minha netinha que acabou de nascer).

publicado por Artur Cardoso às 09:13
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 8 de Abril de 2013

"Os bons MOMENTOS!.."

 

 

 

  “Os bons MOMENTOS!..”

 

 

 

Momentos são alguns instantes

efémeros e carinhosos

como a ternura e a paixão,

de tal maneira fulgurantes

que ardem ditosos

e explodem no coração.

 

 

São encantos fervorosos

como a rima dum verso

que fala de amor,

são prazeres deliciosos

num lugar controverso

de arrepios e suor.

 

 

Momentos que não esqueço

a ternura da tua existência

pelo amor que não abdicas,

penso que te não mereço

apenas te peço paciência

nos momentos que me dedicas.

 

 

São como o aroma dos cravos

a formosura das rosas

os ciúmes com espinhos,

como arrufos de namorados

mas delicados como mariposas

e meigos como carinhos.

 

 

São a essência da dedicação

o aroma exalado dum perfume

a perfeição duma flor,

tal como a aquisição

dum respeitado costume

que gera profundo amor.

 

     ArtCar

 

(Poema de minha autoria dedicado aos momentos do amor. Amor....).

 

publicado por Artur Cardoso às 23:21
link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Abril de 2013

"A rosa no teu peito"

 

 

 

    “A rosa no teu peito”

 

 

 

Coloco entre os teus seios

uma rosa vermelha escarlate

dormes profundamente, observo!

atento e ansioso sem rodeios

penso ter feito um disparate

deste teu humilde servo.

 

 

Engano-me em toda a plenitude

acordas devagarinho estremunhada

sentes o fino aroma da rosa,

sorridente como é tua virtude

beijas levemente a rosa encarnada

tão inocente como a rosa virtuosa.

 

 

És formosa como a bela rosa

o doce ser do meu bom viver

e prazer divino do meu deleito,

és tu a mais bonita flor preciosa

tal como a rosa do meu querer

rosa vermelha no teu peito.

 

   ArtCar

 

(Poema de minha autoria dedicado com muito amor e carinho a todas as mulheres virtuosas como a rosa).

 

publicado por Artur Cardoso às 21:31
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Abril de 2013

"Ser Português...."

 

 

 

       “Ser Português….”

 

 

 

Não sei se é orgulho ou vaidade

o que sinto em ser humilde e cortês

não importa ser do monte ou da cidade

o mais importante é ser português.

 

 

É ter o discernimento bem aferido

dentro do coração com amor e vaidade

ter na alma a graça de ter nascido

e ter modéstia sem alarde.

 

 

Ser português é saber ser de Portugal

que importa ser de aldeia, vila ou cidade

é saber distinguir o bem do mal

é ter carácter e dignidade.

 

 

Mas ser transmontano ou algarvio

ser regionalista ou popular

é saber viver sem usar de escárnio

é ter brio num país espectacular.

 

 

Ser português é ajudar o semelhante

respeitar o amigo ou o desconhecido

é ter o privilégio de indulto brilhante

é legitimo dever e direito concebido.

 

 

Um português algures no Universo

é como a mais bonita nota musical

o mais brilhante enaltecedor verso

orgulho nato e vaidade de Portugal.

 

    ArtCar

 

(Poema de minha autoria que dedico com muito amor e carinho a todos os Portugueses espalhados por todo o Mundo. Ser Português é ser grande de alma e coração).

publicado por Artur Cardoso às 15:38
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Abril de 2013

"Dor e Sofrimento"

 

 

 

       “Dor e Sofrimento”

 

 

Ainda dentro dos nossos corações

puxam afectuosos ao sentimento

desta quadra festiva e pascal,

pobres que perdem as ilusões

e desacreditam neste momento

da miséria que lhes causa o mal.

 

São como gaivotas em estado faminto

afastadas dum tenebroso mar

escorraçadas sem saberem porquê,

esvoaçam sobre um vasto labirinto

por aqui e por ali a procurar

alimentos que aparecem à sua mercê.

 

Parecem gente que sofre infelizmente

nas encruzilhadas de sua desgraça

pela miséria revoltada em turbilhão,

por culpa de quem é demente

que nega à sua própria raça

um mísero e simples pão.

  

Levantam-se cedo com sacrifício

das velhas enxergas ao abandono

para no vazio o nada esgravatar,

enquanto uns vivem do vício

outros porém famintos e com sono

padecem sofridos para se alimentar.

 

Neste tirano mundo sem perdão

de sofrimento causado pela miséria

nos meandros rumo ao precipício,

sem esperança nem compaixão

porque na sua maioria

vivem indefesos em suplício.

 

Peço ao Senhor agarrado ao crucifixo

ao meu protector e bom Deus

que alivie seus males desse pavor,

desnorteados procuram no lixo

para matarem a fome aos seus

miseráveis e tristes cheios de dor.

 

   ArtCar

 

 (Poema de minha autoria que dedico com muito amor e carinho a todos aqueles que são desfavorecidos pela sua triste sorte).

publicado por Artur Cardoso às 20:39
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nesta Noite de Luar!

. Um corre-corre!

. Como os poetas que cantam...

. Misterioso Tocante!

. Recordando... Inocentes s...

. Do meu jardim!

. Gosto do teu sorriso!

. Algo me dizia!

. Cada vez que olho a lua!

. A Poesia e a Alma do Poet...

.arquivos

. Agosto 2019

. Março 2019

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Agosto 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub