Terça-feira, 30 de Agosto de 2011

"Segredos do mar"

 

 

 

   "Segredos do mar"

 

 

São tantos, tantos e tantos segredos

que a imensidão do mar esconde

entre ilusão, feitiços, amores e medos,

se alguém lhe perguntar, ele não responde.

 

.....................................................

 

São tantos como de litros de água tem

contá-los é verdadeiramente impossível

tanta gente a segredar o mal e o bem

coisas míticas do incrível.

 

....................................................

 

Um velhinho perguntou-me um dia

quantos litros tem o mar

eu disse-lhe que não sabia

respondeu, tantos como segredos para contar.

 

.....................................................

 

Nos livros!.. só se aprende lendo

com os mais velhos aprendesse também

vamos vivendo e aprendendo

com a sabedoria de alguém.

 

   ArtCar

 

(Poema de minha autoria dedicado ao mar e seus segredos)

publicado por Artur Cardoso às 13:19
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Agostinho Azevedo a 1 de Setembro de 2011 às 10:42
O mar teria sem duvida meu amigo muitos segredos para contar, aí se ele falasse, é um ser vivo de grande respeito que nos proporciona momentos de rara beleza. Pena é que o homem não o saiba preservar, tudo que não serve em terra vai para o mar, e os seres que nele vivem não agradecem em nada. Quando ele se revolta com as suas ondas gigantes, parece querer dizer-nos alguma coisa, lançando cá para fora tudo aquilo que não lhe pertence. Mas mesmo assim o homem continua a fazer a mesma coisa. Esperemos que ele um dia não se canse de tudo isso, e vá pagar o justo pelo pecador. Um abraço Agostinho Azevedo.
De Artur Cardoso a 1 de Setembro de 2011 às 13:58
Lindo comentário!..
Se um dia ele (mar) se se revoltar contra a humanidade, é mais que certo haver uma catástrofe. Os seus desígnios são insondáveis. O homem nada pode. Até mesmo no confronto directo, o melhor será respeitá-lo.
O meu muito obrigado e um abraço,
Artur

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nesta Noite de Luar!

. Um corre-corre!

. Como os poetas que cantam...

. Misterioso Tocante!

. Recordando... Inocentes s...

. Do meu jardim!

. Gosto do teu sorriso!

. Algo me dizia!

. Cada vez que olho a lua!

. A Poesia e a Alma do Poet...

.arquivos

. Agosto 2019

. Março 2019

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Agosto 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub