Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011

"O ciclo do vinho"

(Na transformação das uvas maduras em vinho, seguem-se vários trajectos de técnicas e trabalhos árduos para que por fim se possa apreciar o delicioso néctar)

 

 

       "O ciclo do vinho"

 

 

Ainda sinto o cheiro do mosto

das vindimas de outros tempos

sob calores sufocantes,

de manã até ao sol posto

os cantares aos quatro ventos

de mulheres e homens trabalhadores.

 

Era Setembro mês da vindima

nos socalcos das encostas

trabalhados por mãos calejadas,

num esforço ladeira acima

com cestos pesados às costas

de uvas doces aromatizadas.

 

Seguiam depois para o lagar

aonde eram à noite pisadas

pelos homens do carrego,

para baixo para cima sempre a pisar

depois de bem esmagadas

ficava o mosto em sossego.

 

Alguns dias a fervilhar

transforma-se o mosto em vinho

o seu ciclo é assim,

dá origem ao precioso néctar

depois de tanto trabalhinho

desde as colheitas até ao fim.

 

   ArtCar

 

(Poema de minha autoria como que um hino ao vinho.)

 

publicado por Artur Cardoso às 15:40
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Agostinho Azevedo a 15 de Setembro de 2011 às 11:38
Na verdade é nos socalcos das nossas lindíssimas encostas Portuguesas que se produz os deliciosos vagos de uvas. Com o trabalho árduo de homens e mulheres, que em outro tempo as colhiam e transportavam para os enormes lagares, e aí eram esmagadas e pisadas ao ritmo das suas alegres cantigas. Daí saia sem duvida o tão saboroso néctar que todos nós apreciamos. Hoje infelizmente com as novas tecnologias tudo mudou, trazendo a incerteza do futuro e tirando a alegria e o crer dos nossos vinicultores. Um grande abraço Agostinho Azevedo.
De Artur Cardoso a 15 de Setembro de 2011 às 14:01
Tudo mudou com as novas tecnologias; além disso temos que reconhecer que o vinho agora é mais saboroso ao paladar, mas faz menos efeito ao prazer de o beber(dura menos a sua reacção gostativa). Em tempos de outrora não tinha químicos, era única e simplesmente o puro sumo da uva.
Obrigado meu amigo e um grande abraço,
Artur

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nesta Noite de Luar!

. Um corre-corre!

. Como os poetas que cantam...

. Misterioso Tocante!

. Recordando... Inocentes s...

. Do meu jardim!

. Gosto do teu sorriso!

. Algo me dizia!

. Cada vez que olho a lua!

. A Poesia e a Alma do Poet...

.arquivos

. Agosto 2019

. Março 2019

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Agosto 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub