Domingo, 25 de Março de 2012

"Autóctone"

 

(Estava eu tranquilamente a desfrutar dos primeiros raios de sol à beira mar.

Olhos fechados e rosto erguido na direcção do sol, estava a pensar na minha meninice; quando fui surpreendido por um amigo a tirar-me uma fotografia.

Contei-lhe num ápice em que pensava. Nasceu uma agradável conversa sobre as minhas origens e a razão de eu viver na minha mui nobre e invicta cidade do Porto.

 

 

        "Autóctone"

 

 

Ser autóctone é ter vaidade

da terra que o viu nascer

por ela sentir alarde

também por ela morrer.

 

Sou autóctone nordestino

tradicionalista e cortês

quis assim o meu destino

sinto vaidade em ser português.

 

Orgulho-me de ser originário

dum pequeno burgo, terra distinta

agricultura, sector primário

Freixo de Espada à Cinta.

 

Saí de lá! era eu pequeno,

a toda a hora tenho saudade,

dela sou autóctone, feliz e sereno!

faz parte da minha mocidade.

 

Não renego o meu berço

que no coração transporto

dela! nunca me esqueço

mas a minha terra é o Porto.

 

A vida é cheia de contrariedade

dá-nos tormentas e guerra

gosto muito da minha cidade

Porto! minha amada terra.

 

És Invicta Cidade Nortenha

com tua grandeza e porte

autóctone o mar que te banha

não há! quem de ti não goste.

 

      ArtCar

 

(Poema de minha autoria que humildemente dedico a todos aqueles que são oriundos de uma região ou terra e que se dedicam de alma e coração aquela onde vivem; que não sendo das suas origens, mas que a sente como a sua terra mãe).

publicado por Artur Cardoso às 12:10
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nesta Noite de Luar!

. Um corre-corre!

. Como os poetas que cantam...

. Misterioso Tocante!

. Recordando... Inocentes s...

. Do meu jardim!

. Gosto do teu sorriso!

. Algo me dizia!

. Cada vez que olho a lua!

. A Poesia e a Alma do Poet...

.arquivos

. Agosto 2019

. Março 2019

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Agosto 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub